---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Projeto proporciona novo olhar sobre a educação a alunos da rede municipal em Palmeira

Publicado em 21/09/2018 às 17:58 - Atualizado em 22/09/2018 às 18:29

Crianças dos N.M. Antonieta Farias de Souza e Professor Benício participam do projeto.
Créditos: Alisson Magalhães | Assessoria PMP Baixar Imagem

Uma das mais arrojadas tendências educacionais do século XXI tem impactado o desenvolvimento de alunos da rede municipal de ensino de Palmeira. O “Espaço de educação maker”, uma iniciativa da Fiesc, através do Sesi, que busca desenvolver nos alunos a competência de atuarem na resolução de problemas reais de forma ativa, como protagonistas, tem sido um sucesso e levado o aprendizado dos alunos a um novo patamar.

 

Felicidade! Essa foi a palavra que os alunos utilizaram para descrever a sensação de terem sido sorteados para participar do projeto, que nesta fase contemplou alunos dos Núcleos Municipais Antonieta Farias de Souza, no centro e Professor Benício, na localidade de Mato Escuro.

 

No projeto os alunos têm mantido contato direto com recursos e equipamentos profissionais nas áreas de comunicação e mídia, sendo incentivados a entregar projetos nas áreas de teatro, produção textual para jornais, dentre outros. “Estou muito feliz de conhecer outros amigos e poder estar com eles aprendendo. Estou gostando muito de conhecer os vários meios de mídia, aprendendo a fazer filmes e fotos”, afirmou a aluna Jana Lara Pedroso, de 9 anos, aluna do 4º ano 1.

 

A aluna Ketlyn Cordova, de 11 anos, aluna do 5º ano, também destacou a importância de ter acesso aos equipamentos ao longo do processo de aprendizagem. “Eu posso aprender várias coisas, principalmente aprender a mexer nas câmeras. Estou gostando muito de ver e aprender muita coisa que eu não sabia”, destacou.

 

Andressa Ramos, instrutora do projeto, chama a atenção para a importância dessa nova realidade para os alunos. “É algo muito importante pra eles. Muitos nunca tiveram acesso a uma câmera fotográfica ou a um notebook. É uma coisa nova para eles. Vejo eles muito curiosos”, comentou, destacando a importância do processo, que engaja os alunos e os torna protagonistas do processo de aprendizagem.

 

“No espaço maker nós apenas damos ideias, e os próprios alunos aprimoram e desenvolvem a ideia do jeito deles. Eles precisam entregar uma missão, e buscam meios de fazê-lo”, finalizou.

 

O projeto está sendo realizado pela Prefeitura, em parceria com o Sesi, e tem previsão de acontecer até o mês de dezembro, com encontros semanais todas as quintas-feiras, no Núcleo Municipal Antonieta Farias de Souza.